30.8.08

OBAMA: UMA GRANDE MARCA

Eleger um candidato negro e descendente de mulçumanos em uma das sociedades mais preconceituosas no planeta é uma mudança significativa. Para realizar essa mudança, nada mais coerente do que envolver os jovens. Mas para chamar a atenção de uma massa de eleitores descrente com a politica, é preciso entende-los. E Barack Obama compreende muito bem quem é a nova geração e a necessidade de desenvolver novas estratégias para conquistá-los.



Acho que ele mostrou desde o começo que entende a importância da interatividade, utilizando a internet como uma grande plataforma de conteúdo e entretenimento, e não apenas como mais um ponto de contato. Esse post do knowtec fala muito bem disso. Ao invés do tradicional site de campanha, Obama desenvolveu uma rede social para disseminar suas propostas e conteúdo, envolver seus eleitores e mudar o marketing político como o conhecemos.



E para traduzir a proposta de mudança, o design tem um papel fundamental. Esse post do Brainstorm9 mostra como os logos para as causas da campanha propõem uma releitura da própria bandeira dos EUA. A reestilização e atualização desse ícone tão poderoso dá uma lição do que é segmentação. E acredito que segmentação seja a base para a democracia hoje em dia.



Mas para mim, o mais impressionante da campanha é a ultilização da arte e da música para criar um conteúdo emocionante e transmitir sua mensagem. O projeto Manifest Hope convida diversos artistas a mostrarem em imagens o que é Esperança, Progresso, Mudança, União e Patriotismo. Mais uma vez, muito alinhado ao comportamento do jovem, que usa a arte não só para se expressar, mas como uma forma de propor mudanças culturais.



Além disso, a cultura jovem sempre será sinonimo de música. E Obama sabe como fazer um show e utilizar o apoio de referencias da musica pop e a linguagem videoclíptica da nova geração a seu favor. Todos os vídeos no YoutTube tem milhares [e milhões] de visitas...

Yes We Can [mais de 9 milhões de views e um premio Emmy]:



We Are The Ones Song:



Minha conclusão não é comprar Obama com os outros candidatos, mas sim dizer que ele sabe se conectar com as pessoas desse mundo novo em que vivemos. Barack foi muito além de uma campanha para presidente, criando aquilo que apenas os estadistas mais inteligentes e sofisticados foram capazes de desenvolver: uma marca poderosa e envolvente para as massas.

Um comentário:

_linha disse...

arrepiei do início ao fim, logo eu que odeio política e sou vacinada contra filminhos assim...rs